Textos
Voa Borboletinha
Eu tenho uma borboleta, que amo como ninguém.
Ela andava meio triste , meio de mal com a vida. Com um sorriso apagado.E meio descolorida.
Então perguntei: - borboletinha o que tens?
E ela me respondeu: -  Estou meio cansada dessas mesmas flores. Quero ver novas cores, sentir novos amores, conhecer novos lugares e pessoas, provar novos sabores.
Um dia então ela decidiu alçar um vôo desconhecido. Resolveu partir para um país diferente do seu. Uma língua, clima , comida, pessoas...tudo diferente. Uma  nova vida diferente daquela que até então vivia.
Logo procurou a mãe e expôs o seu sonho. Esta com o coração bem apertadinho de medo de ficar longe da filha, teve que fazer das tripas coração para disfarçar, mas com seu amor incondicional não deixou que ela percebesse. Não queria estragar tudo, nem ser motivo pra que ela desistisse. Sabia que tal experiência seria muito importante para o seu crescimento.
Ao contrário, tornou-se cúmplice da idéia.Fez de tudo que estava ao seu alcance para realizar o  sonho  da borboletinha que é parte do seu tesouro. Por ela seria capaz de dar até mesmo a sua vida. Queria  ver brotar de novo,  o sorriso da sua borboleta querida  e  renascer o brilho nos seus olhos cor de mel. E principalmente pediu a Deus e ao cosmos que colaborassem para que tudo desse certo. E deu.
Com o passar  dos meses foi um longo processo  para preparar tudo.Trabalhou muito  para juntar dinheiro, comprou roupas adequadas(pois o lugar escolhido era muito frio), tirou passaporte, comprou a moeda do país e outros detalhes.
O grande dia chegou. As despedidas começaram desde a véspera, em casa quando parentes e amigos vieram visitá-la. Os mesmos fizeram questão de ir ao aeroporto e mais outros. Por ser uma borboletinha muito meiga e agradável, é também muito querida e amada. O momento da sua partida não podia ser diferente: muitos amigos e muito choro. Muita tristeza pela partida e ao mesmo tempo muita alegria pela realização de um grande sonho. Todas as pessoas que a amam sabem quanto é importante este vôo para ela. Por isso se conformaram com sua partida.
A mãe, como sempre, disfarçando de todas as maneiras, para não cair num choro desatado. Usou de uma estratégia bem inteligente: na véspera escreveu uma carta bem grande, dizendo tudo que tinha vontade. Assim, na hora da despedida não precisou falar.Foi esperta, pois sabia que se falasse ia dar um vexame.
Mas graças a Deus  a borboletinha partiu radiante.Chorosa, mas feliz. Todo esse processo foi importante pra que ela percebesse o quanto é amada, por tantos.
Sua mãe por enquanto ta fazendo de conta que ela foi ali e volta já. Mas, na verdade vai passar um ano, Isto  se não gostar e quiser ficar mais., Ou arranjar um “borboleto”  que prenda o seu coração.
Minha borboleta está do outro lado do mundo. Tão longe e ao mesmo tempo tão próxima, porque espíritos que se amam jamais se separam.
A distância só serve para mostrar às pessoas o quanto elas se amam.
Tenho certeza que quando minha borboleta voltar, pra nossas flores e seus velhos amores, vai reconhecer que a vida junto dos que amamos tem muitos outros sabores.
Voa borboletinha.Voa atrás dos seus sonhos e eu estarei aqui esperando o dia em que estarás aqui de novo no meu jardim.

Livia Chamusca
Enviado por Livia Chamusca em 25/01/2011
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras