Textos
Mulher Camaleoa
Sou mesmo uma camaleoa
Sigo a vida adapatando-me numa boa
Seja qual for a situação que vier
“sem merecer querer ser um camaleão”
Pois gosto de ser mulher

Sei provar os sabores
Sejam doces ou amargos
Sei mudar as minhas cores
Esquecer os meus pudores
Exercer diversos cargos

Sou santa ou puta conforme a necessidade
Amo ou odeio sem maldade
Jogo, ganho, erro e acerto
Estou longe e ao mesmo tempo perto
Basta ter vontade
De sumir ou a parecer
Basta bater saudades

Sei viver rodeada de amigos
Mas se for preciso
Adapto-me à solidão
Aceitando minha dor
Sufocando o meu amor
Rebentando o coração

Só uma coisa não sei
Graças a Deus não aprendi
É fazer maldade
Seja lá a quem for
Pois só sei semear  amor
E isso não sei fingir

Pois sei que a maldade feita
Seja a fulano ou a ciclano
Volta voando ou a galope
E  sem o menor engano
Na nossa cama se deita




Livia Chamusca
Enviado por Livia Chamusca em 27/03/2012
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras